Capital humano: a força que move o Brasil do Agro




Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O campo está cada vez mais tecnológico e com índices crescentes de produtividade. Nesse cenário, profissionais com qualificação técnica e especializada costumam largar na frente na corrida por uma posição de destaque no mercado de trabalho e rapidamente são absorvidos pelas empresas. No entanto, como sair do viés tradicional de buscar este perfil no mercado e atuar de forma diferenciada no desenvolvimento de profissionais competitivos?

No segmento de fertilizantes, o mercado prevê fechar este ano com entrega de 35,4 milhões de toneladas, dado relevante e que contribui para levar o Brasil ao patamar de maior produtor de soja do mundo com a estimativa de safra recorde em 2018/19.

O Gerente de Recursos Humanos da Andali S/A, Carlos Mello, destaca que a formação profissional precisa estar acompanhada do domínio da área de atuação. Ressalta também que há escassez deste nível de profissional no mercado, principalmente nos cargos de liderança, dada a especificidade do processo produtivo. Por isso, acredita ser crucial para a empresa o investimento no capital humano a médio e longo prazo, como também na retenção dos profissionais de destaque.

“Na Andali S/A realizamos uma série de ações que visam engajar e qualificar os colaboradores para que possam contribuir mais com a empresa e crescer junto com o negócio”, explicou. Dentre os projetos citados, estão três considerados primordiais:

Programa de Desenvolvimento das Competências, com avaliação regular de performance dos gestores e profissionais, visando o crescimento individual e do negócio;
Programa de Incentivo Educacional que fomenta e estimula a educação continuada, disponibilizando bolsa de estudo para cursos de graduação e pós graduação;

Programa de Produtividade e Eficiência, com gratificação financeira semanal às equipes operacionais que atingem suas metas.

De modo geral, o agronegócio apresentou crescimento no número de empregos com maior qualificação no primeiro semestre de 2018, conforme demonstra levantamento realizado pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP). No entanto, teve queda em relação à quantidade de vagas para profissionais sem qualquer instrução, devido à “tecnificação” cada vez mais acentuada do campo.

Em suma, o cenário apresentado pelo Cepea vai ao encontro das ações definidas pelo Gerente de Recursos Humanos da Andali S/A: o melhor caminho é reter os profissionais qualificados e estimular ações de engajamento e desenvolvimento dos colaboradores em busca de mais competitividade.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

OUTRAS NOTÍCIAS

Ética é tema de café da manhã especial na Andali S/A

Na última segunda-feira (22), a Andali S/A realizou o terceiro “Café e Ética”. A ação é uma iniciativa do Comitê de Governança da empresa e tem sido realizada mensalmente, desde fevereiro de 2019, com toda a equipe corporativa, alocada em Curitiba. A intenção do Comitê é assim que possível replicar o projeto Café e Ética também na Unidade Industrial de Rondonópolis, com os colaboradores interessados, …

Saiba mais

Inscrições para Bolsa Educacional da Andali S/A

  Entre os dias 19 de dezembro e 09 de janeiro, os colaboradores das unidades da Andali S/A poderão se inscrever no Programa de Incentivo Educacional oferecido pela companhia. Para isso, os interessados deverão preencher uma ficha disponível no setor de Recursos Humanos e entregá-la dentro do prazo previsto. O …

Saiba mais

Novembro Azul: saúde também é papo de homem

Na última semana, o time masculino da unidade corporativa da Andali S/A, em Curitiba (PR), participou de um bate-papo informal e descontraído sobre a saúde masculina e a importância das ações do Novembro Azul. A atividade realizada pelo setor de Recursos Humanos da empresa contou com a apresentação de Carlos …

Saiba mais